Aqui o que importa é a opinião das pessoas.Por isso, você não precisa se cadastrar, nem ter blog, nem ter nome para dar a sua opinião.Mostre o que você acha, converse com os outros visitantes sobre o que você pensa.Quando você começa a pensar, começa a se libertar.

Meu novo livro.

Meu novo livro.
Meu novo livro.Acompanhe no wattpad!
Quando você começa a pensar por si mesmo, naturalmente irá discordar de alguém.Discordar não é errado; errado é concordar sem pensar.
O pensamento livre é a grande arma contras as verdades absolutas.Seja livre:questione tudo.

domingo, 11 de dezembro de 2011

As Origens do Natal


O Solstício de inverno é um fenômeno que geralmente ocorre por volta do dia 22 de dezembro, e é comemorado por várias culturas a milênios.O Stonehenge por exemplo, consegue detectar esta data.Portanto, milênios antes do nosso Natal, já havia festas por todo o mundo durante esse período.

Geralmente eram homenagens a deuses do sol, e é uma festa ligada o nascimento ou renascimento de algo ou alguém, pois a partir dessa data os dias voltam a durar mais.Na Roma Antiga, o dia 25 de dezembro era o nascimento do deus-sol Mitras, e era uma festa extremamente popular.Então a Igreja Católica “colocou por cima”, por assim dizer, o nascimento de Jesus, em uma tentativa de espalhar o cristianismo(não se sabe a data exata do nascimento de Cristo).E assim começou a nascer o Natal cristão.

Já Papai Noel é uma lenda baseada na história de São Nicolau, que segundo dizem, ajudava financeiramente as pessoas com dificuldades.Geralmente, ele era representado com uma roupa verde, até que um cartunista mudou a sua roupa para vermelha e branca.Então a Coca-Cola se aproveitou dessa nova imagem(que combinava com suas cores), e lançou uma grande campanha de marketing para tentar vender mais no inverno.

A campanha deu certo, e hoje o Papai Noel é um dos símbolos no Natal ocidental.

3 comentários:

  1. Complementando:Os presentes, o presépio e a árvore na nossa sala...
    A primeira associação de pinheiros com o natal vem de São Bonifácio, no século VII, quando ele cortou uma árvore dedicada a Thor para provar que o deus pagão não tinha poder.
    A tradição foi se modificando aos poucos e, no século XV, elas já tinham a configuração atual, sendo enfeitadas até com doces.
    E, acredite ou não, os presentes de natal não são uma invenção capitalista, mas uma tradição que vem desde o tempo dos romanos. No fim de todos os anos, eles trocavam presentes no dia de Strenia, uma deusa pagã. Como, mesmo com a mudança de religião, o hábito não morreu, a troca de presentes continua até hoje, mas com um motivo diferente.
    E o presépio, como o conhecemos hoje – aquela cena bonita com Maria e José ao redor de Jesus, os Reis Magos, os animais e o pastor – foi criado por São Francisco de Assis, apenas no século XIII.

    ResponderExcluir
  2. Olá! Adorei seu blog, muito criativo! Também tenho um blog e gostaria que vc desse uma olhada. O endereço é: http://www.criticaretro.blogspot.com/ Passe por lá! Lê ^_^

    ResponderExcluir
  3. Bom Post, sábado vou postar sobre o natal também.

    Este aqui é pra quem curte o Facebook: http://neoquiproquo.wordpress.com/2011/12/20/coisas-que-o-facebook-ainda-nao-faz/

    ResponderExcluir